20 agosto, 2017

Lula diz que pode se matar pelo bem do Brasil em Salvador

Lula diz que pode se matar pelo bem do Brasil em Salvador

Ex-presidente ainda se comparou a Tiradentes e disse ser vítima de perseguição política.

“Se o problema fosse eu, eu me matava”, esse foi um trecho do primeiro discurso do ex-presidente Lula pelo Nordeste. Marcado por frases marcantes, o discurso aconteceu em Salvador (BA).

Lula ainda chegou a se comparar ao herói nacional a Tiradentes. “Esse cidadão [Tiradentes], em 1792, foi enforcado. Além disso, foi esquartejado, cortaram a carne e salgaram. Isso para que ninguém nunca mais ousasse gritar pela independência. Mas em 1822, a independência foi conquistada. Não importa se foi um acordo, um conchavo. Aí vem a proclamação da República. E eles fizeram ver que não tinham referência heroica. E quem eles vão buscar? Aqueles que eles mataram em 1792. Foi a mesma elite que foi pegar esse amaldiçoado para garantir apoio do povo à Proclamação”, afirmou.

Lula, que teve milhões de reais bloqueados pelo juiz Sérgio Moro e responde a uma série de denúncias de corrupção, disse que está sendo perseguido: “eles pensam que me incomodam, e às vezes incomoda, mas não estou com medo do que está acontecendo comigo. Mas [estou com medo] dos milhões de crianças que estão ficando desnutridas no Brasil, do Brasil ter voltado ao mapa da fome”.



Trio é preso após assalto a ônibus no Anel Viário, em São Luís

Trio é preso após assalto a ônibus no Anel Viário, em São Luís

Foram presos Edson Costa Lopes; Lucas Alves do Nascimento e Henrique Batista Almeida. Com eles foi encontrada uma arma de fogo; sete celulares; uma mochila com cartão de crédito; maconha e munição calibre .38. 

A Polícia Militar, por meio da Companhia de Polícia Militar de Turismo Independente (Cptur), prendeu, nessa sexta-feira (18), três homens após assalto a um ônibus da linha Calhau – Litorânea, na região do Anel Viário, em São Luís.

Segundo a Cptur, uma guarnição da polícia fazia rondas nas imediações do Anel Viário quando foi abordada por um grupo de pessoas que tinham sido vítimas de assalto dentro do ônibus. Três vítimas foram com os policias em busca dos assaltantes. Quando se aproximaram de uma área de mangue nos fundos do Mercado do Peixe os policiais localizaram que tentaram fugir mas foram contidos após a polícia dar tiros de advertência.

Foram presos Edson Costa Lopes; Lucas Alves do Nascimento e Henrique Batista Almeida. Com eles foi encontrada uma arma de fogo; sete celulares; uma mochila com cartão de crédito; maconha e munição calibre .38.




Grupo é preso em tentativa de estelionato contra banco

Grupo é preso em tentativa de estelionato contra banco

Os três foram autuados como incursos nos crimes de associação criminosa e estelionato na modalidade tentada


Na tarde dessa sexta-feira (18), foram presos em flagrante Luis Gustavo de Oliveira Melo (25 anos), Rayan Hallef Rodrigues Fontoura (23 anos) e Eduardo Balluz Neto (19 anos), acusados de apresentarem documentos falsos junto em agência bancária, no intuito de receber o valor de R$35 mil, que seria referente a uma Requisição de Pequeno Valor (RPV), verba oriunda de pagamentos de condenações judiciais contra a Fazenda Pública, pertencente a uma cliente do banco.

Após investigações policiais, foi verificado que os três indivíduos fazem parte de grupo criminoso especializado na falsificação de documentos para o recebimento de verbas desta natureza em várias agências bancárias do Maranhão, inclusive em relação a beneficiários que já vieram a óbito, o que será apurado no decorrer das investigações.

Os três foram autuados como incursos nos crimes de associação criminosa e estelionato na modalidade tentada. Eles foram encaminhamos ao Sistema Penitenciário Estadual, onde ficarão à disposição da Justiça.

Fonte: MA10



Gilmar estende a outros 4 habeas corpus concedido a Barata Filho

Gilmar estende a outros 4 habeas corpus concedido a Barata Filho

video

O ministro Gilmar Mendes decidiu neste sábado (19) estender para outros quatro presos na Operação Ponto Final o habeas corpus concedido ao empresário Jacob Barata Filho e ao ex-presidente da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do RJ (Fetranspor) Lélis Teixeira 

Ele vai determinar a soltura de Cláudio Sá Garcia de Freitas, Marcelo Traça Gonçalves, Enéas da Silva Bueno e Octacílio de Almeida Monteiro. Gilmar destaca no despacho que os dois últimos têm 75 e 80 anos, respectivamente.

No despacho a que o blog teve acesso, Gilmar diz que a súmula 691, que recomenda normalmente que, nesses casos, não se conceda habeas corpus, não pode ser um "valhacouto (refúgio) de covardes". E acrescenta uma frase de Rui Barbosa: "O bom ladrão salvou-se. Mas não há salvação para o juiz covarde".

Em uma reação indireta a integrantes do Ministério Público Federal, que chegaram a pedir suspeição do ministro no caso, Gilmar Mendes disse que "não se pode curvar e ceder a grupos de trêfegos e barulhentos procuradores" e nem se "curvar ao clamor popular".

"A liberdade é a regra no processo penal", acrescenta o ministro no despacho.

Fonte: G1