Lula entra com pedido de habeas corpus no STJ para evitar prisão - Maranhão News

Post Top Ad

Lula entra com pedido de habeas corpus no STJ para evitar prisão

Lula entra com pedido de habeas corpus no STJ para evitar prisão

Share This

A defesa do ex-presidente requer que Corte barre “execução antecipada da pena”, a fim de que o petista aguarde recurso em liberdade


Os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentaram pedido de habeas corpus preventivo ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), nesta terça-feira (30/1), para evitar que o ex-presidente seja preso após conclusão de seu julgamento pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). A Corte ainda analisará recursos antes de que a pena imposta – 12 anos e 1 mês de prisão, por corrupção e lavagem de dinheiro – possa ser executada. A defesa de Lula alegou, em nota, que o cumprimento da sentença após confirmação em segunda instância é inconstitucional, e quer que o petista aguarde em liberdade enquanto as instâncias superiores analisam apelações.

Para os advogados do ex-presidente, o julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) que possibilitou a prisão após condenação por um órgão colegiado não vale automaticamente para todos os casos. Além disso, eles afirmam que o STF deve analisar novamente o tema em breve.
De acordo com a reportagem, o pedido cita artigo do Código de Processo Penal que determina: a prisão deve ocorrer “em decorrência de sentença condenatória transitada em julgado” — ou seja, quando não há mais possibilidade de recursos.

Os advogados também alegam que uma eventual prisão irá influenciar nas eleições presidenciais, já que Lula anunciou sua pré-candidatura à Presidência da República e está liderando as pesquisas de intenção de voto.

“Ademais, não há como negar que a eventual restrição da liberdade do paciente terá desdobramentos extraprocessuais, provocando intensa comoção popular – contrária e favorável – e influenciando o processo democrático, diante de sua anunciada pré-candidatura à Presidência da República”, diz o texto.

Na semana passada, o TRF-4 confirmou a condenação de Lula por corrupção passiva e lavagem de dinheiro — que havia sido determinada pelo juiz Sergio Moro, da 13ª Vara de Curitiba — e aumentou a pena do ex-presidente de 9 anos e 6 meses para 12 anos e 1 mês. Os desembargadores da 8ª Turma da Corte ressaltaram que a prisão do ex-presidente poderá ser decretada após a análise de um recurso que a defesa do político ainda não ajuizou.

Fonte: Metrópoles







Nenhum comentário:

Post Bottom Ad

http://www.maranhaonews.net/