Júnior Nenzin teria matado o próprio pai por roubo de gado, sugere investigação - Maranhão News

Maranhão News

Notícias do Maranhão, Brasil e do Mundo

http://www.maranhaonews.net/

Breaking

Home Top Ad

http://www.maranhaonews.net/

Post Top Ad

http://www.maranhaonews.net/

08 dezembro, 2017

Júnior Nenzin teria matado o próprio pai por roubo de gado, sugere investigação

O delegado responsável pelo caso, Renilton Ferreira, falou sobre o assassinato do ex-prefeito.



Barra do Corda – Segundo o delegado de Barra do Corda, Renilton Ferreira, Mariano Júnior, conhecido como “Júnior Nenzin”, preso nesta manhã por suspeita de envolvimento no assassinato do próprio pai, teria participado do crime por questões financeiras relativas à herança e furto de gado cometido por ele.

Mariano Sousa, ex-prefeito de Barra do Corda, foi morto com um tiro no pescoço na última quarta-feira (6).

No dia em que o ex-prefeito foi assassinado, seria feita a contagem das cabeças de gado da fazenda de propriedade da família, onde Mariano Sousa perceberia o roubo do rebanho. Em uma das fazendas deveria haver 635 cabeças de gado. No entanto, apenas 81 bois teriam restado no local.

PARTICIPAÇÃO NO CRIME


A principal prova de participação de Júnior no crime são imagens obtidas do circuito de videomonitoramento de uma casa do condomínio Moradas do Rio Corda.

As imagens mostram o momento em que ele passa com o pai numa caminhonete, rumo ao sentido final da avenida, onde ele alega ter acontecido o atentado.

Depois de cruzar o fim da rua, segundo o delegado, a caminhonete desaparece das imagens.

Num primeiro depoimento prestado à polícia, Mariano Filho, o Júnior Nenzin, afirmou que teria parado o veículo para que o pai descesse e fizesse suas necessidades fisiológicas. Nesse momento, então, ele teria sido alvejado com um tiro que, segundo o suspeito, teria sido disparado de longe. No entanto, resultados obtidos pela perícia indicam que o tiro foi disparado a cerca de 15 cm de distância do ex-prefeito.

Depois de ser atingido, o pai, Mariano Sousa, teria caído nos braços do filho e teria gritado, antes de morrer, “Mariano”.

Com o pai baleado dentro do veículo, Mariano teria seguido para casa do amigo advogado em busca de socorro.

“Essa versão já nos causou estranheza”, diz o delegado. “Só depois de ir na casa desse amigo, Júnior Nenzin afirmou que levou o pai para uma UPA”, explica.

A versão, no entanto, não bate com as imagens obtidas nas câmeras.

De acordo com o delegado, segundo as imagens, cerca de dez minutos depois do possível disparo, a caminhonete novamente aparece dando voltas na rua, durante 40 minutos, em sentido contrário à BR que liga o local à UPA da cidade. “Isso demonstra que Júnior Nenzin não prestou socorro imediato ao pai, como ele alegou”, afirma Renilton Ferreira.

Segundo uma linha de investigação da polícia, as voltas dadas pelo suspeito seriam para aguardar que o ex-prefeito perdesse os sinais vitais antes de chegar à UPA.

SEGUNDA VERSÃO

Já na manhã de hoje (8), após ter sido preso, Mariano Filho caiu em contradição e afirmar que sequer ouviu o disparo que atingiu o pai.

OCULTAÇÃO DE PROVAS

Ainda de acordo com a polícia, depois de levar o pai à UPA, Júnior Nenzin teria levado o veículo em que os dois estavam para um lava-jato, numa possível tentativa de apagar vestígios que o denunciassem no crime.

“A Polícia tem plena convicção de que Júnior Nenzin está envolvido no crime”, afirmou o delegado.

FUGA

Mariano Filho soube que um mandado de prisão havia sido expedido contra ele ainda durante a missa do pai, que aconteceu antes do sepultamento, fugindo em seguida. As equipes de polícia civil e militar de Barra do Corda passaram a noite em buscas e, na manhã de hoje, 8, o acusado foi preso em uma residência ainda não especificada. Júnior Nenzin já foi transferido de helicóptero para São Luís na manhã de hoje.

Fonte: MA10







Nenhum comentário:

Post Bottom Ad

http://www.maranhaonews.net/

Páginas