Japonês preso com nove corpos em casa oferecia 'ajuda' a suicidas pelo Twitter

novembro 02, 2017

Preso depois de a polícia encontrar nove corpos desmembrados em seu apartamento, Takahiro Shiraishi, de 27 anos, confessou ter matado as vítimas em dois meses.

Segundo a mídia local, o japonês ainda confirmou que contatou todas pelo Twitter. O acusado cortou a carne das pessoas, jogou partes no lixo e espalhou areia de gato nas restantes para encobrir as evidências. Membros dos cadáveres também foram encontrados em geladeiras portáteis ao lado da residência, na capital do país, Tóquio.

O caso gerou enorme comoção em um país com baixos índices de violência. A casa de Shiraishi fica num silencioso bairro residencial e passou a ilustrar as manchetes dos jornais. "Sala de matar", destacou o tabloide "Nikkan Sports". "Um assassinato por semana", frisou o "Sports Nippon".

Curtiu? Siga o MARANHÃO NEWS no Facebook e no Twitter.

Shiraishi matava as vítimas "no dia em que as encontrava" pela primeira vez, de acordo com os jornais japoneses, que citam fontes policiais. O homem se mudou para o subúrbio de Tóquio em 22 de agosto e oferecia ajuda a internautas que revelavam o desejo de se suicidar, contou o "Mainichi Shimbun".
Policiais vistoriam cena do crime (Foto: Toru Yamanaka / AFP)

A polícia chegou até Shiraishi enquanto buscava por uma jovem de 23 anos desaparecida. Antes de sumir, ela havia tuitado que procurava "alguém para morrer" com ela.

Os investigadores descobriram o link dela com o acusado, que a teria contatado para ajudá-la em acabar com a vida. Os dois foram flagrados juntos por câmeras de segurança de uma estação de trem.

Até o momento, o japonês vai responder por alojar um corpo de maneira imprópria. A polícia procura provas de que ele matou as nove pessoas.

Fonte: Extra



Compartilhe

Somente os artigos assinalados não corresponde ao Blog Maranhão News e todos o conteúdo é de inteira responsabilidades de seus autores

Relacionadas

Anterior
« Proximo