MARANHÃO NEWS

08 novembro, 2017

Deputados Júnior Verde e Cabo Campos lamentam o assassinato de Alanna Ludmila


Os deputados Júnior Verde (PRB) e Cabo Campos (PP) lamentaram, na sessão desta segunda-feira (6), o assassinato da pequena Alanna Ludmila, de apenas dez anos, pelo ex-padrasto Robert Serejo, ocorrido na semana passada, em Paço do Lumiar.

Júnior Verde disse que, na condição de pai, ficou consternado com o assassinato da garota, e garantiu que quem perdeu foi a sociedade. “Infelizmente, é um crime bárbaro com o qual ficamos chocados, mas quero desejar que Deus possa confortar sua mãe, seus familiares e dizer que nós estamos aqui com a sociedade para buscar de fato, amparar essa sociedade com ações, com propostas, com iniciativas que possam retirar da sociedade pessoas como essa que, infelizmente, subverteu a ordem social cometendo um crime bárbaro que chocou todos nós”, lamentou.

Ele parabenizou as Polícias Militar e Civil “que continuam fazendo um grande trabalho e que deram uma resposta à sociedade desvendando esse crime” e pregou a necessidade do fortalecimento delas. “Pessoas como essa que cometeu tamanho ato de covardia não merece estar no convívio social e a Justiça começou a ser feita. Ela começa a ser feita no processo de investigação para, de fato, não haver injustiça”, afirmou.

“É claro que é algo que não é natural quando alguém comete tal ato de covardia, de barbárie, pois transcende o processo da sociedade, mas a Justiça foi feita para realmente levar a punição àqueles que não querem ou que não entendem o que é realmente ser humano, o que é realmente nortear sua vida pelos princípios da vivência e convivência em sociedade”.

Em seguida, em seu pronunciamento, Cabo Campos contou que o pai da Ludmila é do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão, e que o assassinato deixou a Corporação enlutada e que esteve na sexta-feira com o comandante geral, da PM, coronel Roberto, que expressou também tristeza em ver um dos seus pares enlutado e por ele também ser um pai de família.

“Atrás de cada militar também tem um ser humano. Estava na cidade de Paço do Lumiar, mais precisamente no Maiobão quando foi noticiado nas redes sociais que o pequeno corpo da jovem Ludmila havia sido encontrado. Logo, eu e minha irmã, que administra uma escola naquela localidade, nos deslocamos para lá. Uma multidão incontável e todos, repito, todos com um sentimento de dor, de revolta e também de solidariedade àqueles que amavam a pequena Alanna”, contou.

Parabenizou diretamente os sargentos Burgos e César, que usuram da experiência e perspicácia policial para identificar o matador da criança, que tentava fugir pegando carona numa van.

“Não sei se algum deputado estadual irá fazê-lo, mas vamos fazer uma Moção de Aplausos a esses dois policiais. E homenageando esses dois policiais nós estaremos homenageando também todos os bombeiros militares e também todos os policiais civis que estiveram empenhados para elucidar esse crime tão bárbaro. Quando você pensa que já viu de tudo acontece um fato como esse. Quando todos os pais, mães, pessoas do bem do Maranhão estão revoltados e quantas crianças como Alanna estão sofrendo, neste momento, situações como essa?”, defendeu.




Compartilhe com seus amigos...
ATENÇÃO: Somente os artigos assinalados não corresponde ao Blog Maranhão News e todo conteúdo é de inteira responsabilidade de seus autores.