Header Ads

http://www.cabocampos.com.br/

“PSDB que virou puxadinho do PC do B vai acabar”



    Essa foi a afirmação do ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, com relação à parcela do PSDB que mantém alianças com o atual governo Dino; Madeira quer candidatura à Câmara ou ao Senado

    Reprodução
    O ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira (PSDB), disse que concorda com a afirmação do vice-governador Carlos Brandão, que o PSDB vai acabar no Maranhão com a filiação do senador Roberto Rocha e sua pré-candidatura ao governo. De acordo com Madeira vai acabar a era do PSDB submisso e pequeno em detrimento dos comunistas.

    “O PSDB que virou puxadinho do PCdoB esse sim vai acabar, por isso concordo com o Brandão”, ironizou Sebastião Madeira, que depois tratou de explicar que no próximo dia 26 de setembro, Roberto Rocha vai se filiar ao ninho tucano em cerimônia a ser realizada em Brasília.

    Madeira lamenta que o PSDB tenha se tornado um partido tão pequeno nos últimos anos no Maranhão e está na hora dos tucanos voltarem a ganhar expressão. Inclusive o ex-prefeito de Imperatriz chegou a classificar o partido como amestrado do governador Flávio Dino.

    Não é de hoje que tucanos maranhenses vem debatendo a situação atual do partido no estado. Entre alianças e emancipação, as discussões já geraram embates entre os membros do partido. Em fevereiro deste ano, Madeira enfatizou em entrevista que está pleiteando junto à direção nacional o comando do PSDB no Maranhão, o que, se aceito, significará a destituição do vice-governador Carlos Brandão da presidência do partido no estado.

    Na entrevista, Sebastião Madeira sinalizou que o PSDB maranhense não abraçará o projeto de reeleição do governador Flávio Dino (PCdoB), devendo repetir no estado a aliança que mantém hoje no plano nacional com o PMDB. O ex-prefeito de Imperatriz admitiu duas possibilidades para ele nas eleições do ano que vem: ser candidato à Câmara Federal ou ao Senado.

    A resposta de Brandão

    Em maio deste ano, Brandão preferiu, em entrevista à O Imparcial, que nada está confirmado quando se trata da manutenção da aliança com o PC do B em 2018. “Não adianta a gente fechar aliança agora sem saber a regra do jogo”, pontuou Carlos Brandão. A regra do jogo, a qual o vice-governador se refere, segundo ele, será definida após o debate da reforma política. O que é compreensível, visto que uma das propostas da reforma política é acabar com a figura do “vice” – extinguindo, assim, o cargo de Brandão.

    Na entrevista, o vice-governador do Maranhão também comentou a postura do ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira (PSDB), em relação ao governo, o crescimento do PSDB no Maranhão e os avanços conquistados pelo governo com programas como o ‘Mais Asfalto’ e o ‘Mais IDH’. “O ex-prefeito Sebastião Madeira tem defendido uma tese contra. Mas todo o restante do partido afirma que quer uma aliança com o PCdoB em 2018. Mas o partido, ao longo dessa história, tem decidido pela maioria”, expõe o presidente da legenda.

    Fonte: O Imparcial





    Nenhum comentário

    Tecnologia do Blogger.