Polícia Civil apreende 3,6 toneladas de maconha no Maranhão

setembro 24, 2017

Essa foi a maior apreensão do ano e a maior da história da Polícia Civil do Maranhão. Entorpecente estava escondido em caminhão baú em São José de Ribamar.


Com esta, a polícia já contabiliza mais de sete toneladas de entorpecentes apreendidos em 2017 (Foto: G1 Maranhão)


Uma operação da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc) realizada nesta sexta-feira (22) resultou na apreensão de 3.684 toneladas de maconha no bairro Miritiua, em São José de Ribamar, município que compõe a Região Metropolitana de São Luís.

Quatro pessoas foram presas durante a ação que culminou na maior apreensão do ano. Entre os detidos estão o paraense Pablo Hernandes Ferreira, 33 anos; o piauiense Walt Rafael Sousa de Araújo, 33 anos; Rodrigo Alves de Oliveira, 32 anos, natural de Porto Nacional – TO; e Denílson Castro dos Santos, 30 anos, natural de São Luís.

Suspeitos foram presos e autuados em flagrante por tráfico (Foto: G1 Maranhão)


Segundo a polícia, a ação foi resultado de uma investigação que apontou a existência de um grande estoque de entorpecentes no bairro de São José de Ribamar. A droga estava sendo transportava por uma carreta que acabou interceptada pelos policiais.

Além das drogas e prisões, os agentes da Superintendência de Repressão ao Narcotráfico apreenderam também três veículos – a carreta e outros dois carros que davam suporte durante o transporte da maconha.

Os quatro suspeitos e todo o material apreendido foram apresentados à imprensa na sede da Senarc, no Bairro de Fátima, em São Luís. A polícia estima que a apreensão gerou um prejuízo de pouco mais de R$ 5 milhões ao crime organizado.

Em todo o ano, a polícia conseguiu tirar das ruas sete toneladas de entorpecentes.

Droga estava sendo transportava por esta carreta no Mirítiua, em São José de Ribamar (Foto: G1 Maranhão)


Fonte: G1 Maranhão






COMPARTILHE...

ATENÇÃO: Somente os artigos assinalados não correspondem ao Blog Maranhão News e todo o conteúdo é de inteira responsabilidades de seus autores

LEIA MAIS ESSAS

Previous
Next Post »