Vídeo mostra muçulmanos destruindo igreja no Maranhão? Não é verdade!

ad+1

Imagens têm sido compartilhadas nas redes sociais relatando caso no Brasil. Vídeo divulgado por agência ligada ao Estado Islâmico, no entanto, mostra ataque nas Filipinas.


Circula nas redes sociais uma notícia acompanhada de um vídeo dizendo que muçulmanos armados destruíram uma igreja católica e quebraram imagens sacras no Maranhão. Não é verdade.

A nota falsa diz: "Muçulmanos chegaram com força no Maranhão, já se instalando e fazendo o islã conhecido... Sem nenhuma pressão ou questionamento, estão não apenas espiando a terra, mas prontos para conquistá-la".


O governo do Maranhão diz que um grupo de dez turistas de naturalidade paquistanesa estiveram, de fato, na capital do estado a convite de amigos que residem na cidade, mas nega que tenha ocorrido algum ataque a igreja ou qualquer outro tipo de problema.

A Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular diz que encaminhou uma equipe para estabelecer diálogo e oferecer possível auxílio, frente a quaisquer necessidades dos muçulmanos. Embora estivessem viajando a turismo, eles fizeram questão de manter os costumes culturais, chamando a atenção da população.

Imagens de muçulmanos no Maranhão (Foto: Reprodução/ WhatsApp)
A Secretaria de Estado da Segurança Pública informa que, por se tratar de turistas estrangeiros, cabe à Polícia Federal apurar a conduta dos paquistaneses durante a estada deles no Maranhão, iniciativa que foi executada pela instituição. A secretaria ressalta, no entanto, que "não há indícios ou atitudes de que a presença dos estrangeiros tenha causado algum tipo de risco à sociedade maranhense".

A falsa notícia se aproveita da presença dos estrangeiros no estado do Nordeste para associá-los a um caso ocorrido em Marawi, nas Filipinas. Um vídeo divulgado pela agência de notícias ligada ao Estado Islâmico, a Amaq, mostra um ataque a uma igreja realizado no início de junho na localidade.

Nele, é possível ver os terroristas quebrando imagens sacras, rasgando um pôster do Papa Francisco, queimando objetos e jogando um crucifixo ao chão. São exatamente as mesmas imagens compartilhadas agora.

Imagem de video com ataque a igreja (Foto: Reprodução/ Youtube)

É ou não é?’, seção de fact-checking (checagem de fatos) do G1, tem como objetivo conferir os discursos de políticos e outras personalidades públicas e atestar a veracidade de notícias e informações espalhadas pelas redes sociais e pela web. Sugestões podem ser enviadas pelo VC no G1, pelo Fale Conosco ou pelo Whatsapp/Viber, no telefone (11) 94200-4444, com a hashtag #eounaoe (caso prefira, a hashtag pode ser enviada logo após a mensagem também!)


0 comentários:

http://www.maranhaonews.net/