http://www.maranhaonews.net/

Rússia diz que pode ter matado líder do Estado Islâmico; EUA e Iraque levantam dúvidas

http://www.cabocampos.com.br/


MOSCOU/BAGDÁ, (Reuters) - A Rússia disse nesta sexta-feira que suas forças militares podem ter matado o líder máximo do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, em um ataque aéreo na Síria no mês passado, mas os Estados Unidos afirmaram não poder confirmar a morte e o Iraque se mostrou cético com a informação.

Abu Bakr al-Baghdadi, líder do Estado Islâmico, durante sermão em uma mesquita de Mosul, no Iraque. A imagem foi retirada de um vídeo divulgado em julho de 2014 (Foto: Al-Furqan Media/Anadolu Agency/AFP/Arquivo)

O recluso líder do Estado Islâmico é frequentemente dado como morto ou ferido desde que declarou um califado para governar todos os muçulmanos em discurso realizado em uma mesquita de Mosul em 2014, após liderar seus combatentes no norte do Iraque.

Se o relato da morte de Baghdadi se comprovar verdadeiro, este será um dos maiores golpes até agora contra o Estado Islâmico, que está tentando defender seu território cada vez mais reduzido contra uma gama de forças apoiadas por potências regionais e globais, tanto na Síria como no Iraque.

Entretanto, na falta de confirmação independente, duas autoridades norte-americanas disseram que agências dos Estados Unidos estão céticas quanto à informação. Diversas autoridades iraquianas disseram que o Iraque também tem dúvidas.

"A morte dele foi relatada com tanta frequência que você tem que ser cuidadoso até que um comunicado formal do Daesh apareça", disse uma autoridade de segurança europeia, usando a sigla do nome do grupo em árabe.

O capitão Jeff Davis, da Marinha dos Estados Unidos, um porta-voz do Pentágono, disse: "Nós não temos nenhuma informação para corroborar esses relatos".

O Ministério de Defesa da Rússia disse em sua página no Facebook estar checando a informação de que Baghdadi foi morto em um ataque nas redondezas da cidade de Raqqa, na Síria, lançado depois que a Rússia recebeu dados sobre um encontro de líderes do Estado Islâmico.

"No dia 28 de maio, após drones serem usados para confirmar a informação no local e horário da reunião de líderes do Estado Islâmico, entre 00h35 e 00h45, forças aéreas russas lançaram um ataque no ponto onde os líderes estavam localizados", afirmou o comunicado.

"De acordo com informações que agora estão sendo checadas por meio de diversos canais, também estava presente na reunião o líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, que foi eliminado como resultado do ataque", disse o ministério.

(Reportagem adicional de Polina Devitt, em Moscou, e Tom Perry, em Beirute)

Fonte: Reuters

0 comentários: