Feridos em conflito continuam internados, em São Luís - Maranhão News

09 maio, 2017

Maranhão News

Feridos em conflito continuam internados, em São Luís

Episódio violento entre índios e fazendeiros foi registrado no domingo (30), em Viana.


Dois dos índios Gamela feridos no episódio violento registrado em Viana, no último doa 30 de abril, continuam internados no Hospital Dr. Tarquínio Lopes Filho. Na ocasião, pelo menos 13 indígenas ficaram feridos após o confronto com fazendeiros e moradores da região.

José de Ribamar Mendes aguarda melhora de uma lesão para ser submetido a outra cirurgia e Aldeli de Jesus Ribeiro já passou por uma cirurgia ortopédica. José André Ribeiro, que estava internado, recebeu alta ontem (8).

Domingos Gomes Rabelo, que não é índio, continua internado no Hospital Carlos Macieira, onde faz exames e terapia.

Relembre caso

O episódio violento que aconteceu no povoado Baías, município de Viana, ganhou repercussão nacional e em alguns veículos da imprensa internacional.

De acordo com os índios Gamela, o ataque aconteceu enquanto caminhavam rumo à aldeia, quando foram surpreendidos por dezenas homens armados com facões, armas e pedaços de pau.

A pajé da tribo, Maria de Fátima, disse que o massacre ao povo dela é histórico e que agora eles querem recuperar o território que foi tomado deles, para fortalecer a cultura e evitar que ela se perca.

O índio Jaudemir Caldas negou que a tribo tenha organizado ou realizado ataques e reforçou a versão de que os Gamela foram atacados brutalmente.

Na versão dos agricultores, o confronto aconteceu em uma pequena fazenda do povoado. Núbia Amaral Costa, esposa do caseiro da fazenda, relatou que estava sozinha em casa quando viu os cachorros acuarem. Ao olhar pela janela percebeu que a propriedade já estava completamente cercada por índios armados.

Ela conta que tentou fugir mas foi feita refém durante duas horas. O esposo dela, Carlos Augusto, tentou entrar na residência mas, segundo o relato foi impedido, ele também conversou conosco e disse que conseguiu sair do local e pedir socorro aos tios da esposa e aos vizinhos que reuniram a população e foram expulsar os indígenas, o que resultou no confronto.

Carlos conta que desde domingo, a cada noite, ele, a esposa e o filho têm dormido em casas diferentes com medo de retaliação.

Situação do território

Para demarcar o que é ou não dos índios a Fundação Nacional do índio, FUNAI, precisa fazer um levantamento para que foi solicitado pelo Governo do Estado em 2015, quando outro confronto aconteceu. Na ocasião o órgão informou que não faria por falta de recursos. Em agosto do ano passado os índios conseguiram expulsar moradores de outra propriedade que fica nas proximidades da aldeia.

Fonte: MA10

Maranhão News

Autor: Maranhão News

Apenas os artigos assinalados não se refere ao Maranhão News, e todo seu conteúdo são de inteira resposabilidaes de suas fontes.

Inscreva-se e receba nossas postagens por email :