http://www.maranhaonews.net/

CSA vence o Sampaio no Castelão e segue na liderança do grupo A, na Série C

http://www.cabocampos.com.br/

Azulão constrói vitória no primeiro tempo e Tricolor ainda desperdiça pênalti na etapa final

Sampaio x CSA (Foto: Divulgação / Sampaio Corrêa)
Com dois gols no primeiro tempo, o CSA venceu o Sampaio por 2 a 0 na tarde deste sábado, no Castelão. Daniel Costa e Marcos Antônio marcaram os gols alagoanos, enquanto Mota ainda garantiu o triunfo defendendo um pênalti cobrado por Esquerdinha no segundo tempo.

Com a vitória, o CSA segue na liderança do grupo A, chegando aos seis pontos, enquanto o Sampaio cai para a quinta colocação. As duas equipes voltam a campo no próximo domingo, quando o Tricolor visita o ASA, no interior de Alagoas, e o Azulão encara o Botafogo-PB, no Almeidão.

CSA constrói vantagem

Logo com dois minutos de jogo, Daniel Costa aproveitou que o goleiro Alex Alves estava adiantado e arriscou o chute de longe, abrindo o placar para o CSA. Com o gol logo no início, o Azulão controlava o jogo, sem ser ameaçado pelo Sampaio e voltou a assustar aos 22, quando Marcos Antônio acertou a trave do gol defendido por Alex Alves.

O Sampaio respondeu aos 25, com Marlon chutando forte em cima da zaga do CSA. Logo depois, o CSA chegou ao segundo gol com Marcos Antônio ampliando o marcador. O Tricolor maranhense ainda assustou com Uillian cabeceando uma bola perto do gol alagoano e em outro momento sendo parado pelo goleiro Alex Alves.

Mota garante triunfo do CSA

Na volta do intervalo, o Sampaio passou a pressionar o CSA. Em boa jogada, Hiltinho invadiu a área e foi derrubado por Thales. Na cobrança, Esquerdinha parou no goleiro Mota, que impediu o que poderia ser o primeiro gol do Sampaio.

O Sampaio voltou a assustar na chegada de Hiltinho, que finalizou ao lado do gol de Mota. O CSA voltou a assustar com Michel, que parou no goleiro Alex Alves. O Tricolor sem forças para reagir acumulou sua primeira derrota em casa, enquanto Azulão garantiu a segunda vitória na Série C de 2017.

0 comentários: