MARANHÃO NEWS

06 fevereiro, 2017

Com policiais parados, 58 homicídios são registrados no Espírito Santo

Com a ausência dos policiais militares nas ruas, criminosos saem deliberadamente nas ruas para assaltar e invadir lojas


Apenas nesta segunda-feira, já foram contados 33 mortos (Imagem: Divulgação/Sindipol)

Em estado de caos e medo, o Espírito Santo passa vive uma onda de violência desde que a Polícia Militar do Estado anunciou a paralisação das atividades na última sexta-feira (3). Segundo dados do Sindipol/ES (Sindicato dos Policiais Civis do Estado), ao menos 58 homicídios foram registrados desde o sábado, sendo 33 apenas nesta segunda-feira (6). Do total de assassinatos, 43 aconteceram na Grande Vitória; 15 foram no interior capixaba.

A Secretaria de Segurança do Estado não confirma os números, pois ainda está levantando os dados.

A paralisação está sendo organizada por familiares dos PM’s e reivindica reajuste salarial e benefícios. Os protestantes bloqueiam a entrada dos batalhões na área da grande Vitória, impedindo o trabalho dos oficiais.

A situação de terror que está sendo vivida pela população chegou aos assuntos mais abordados do Twitter, com diversas publicações que questionam o porquê da violência no estado não estar sendo repercutida efetivamente nas mídias. “Enquanto os jornais mostram looks do carnaval e outras coisas irrelevantes, o Espírito Santo está em guerra”, afirma uma usuária. “Não sei o que é mais absurdo, a situação em que está o Espírito Santo ou a mídia, que nem se pronuncia sobre”, complementou outra.

Também estão sendo amplamente divulgados vídeos que mostram bairros tomados por criminosos, que roubam móveis, eletrônicos e outros objetos, além de atirar deliberadamente nas ruas.

Apesar do forte movimento que está impedindo a ação policial, a declaração de estado de greve é vedada aos militares. Por isso, em reunião realizada hoje (6) com o presidente Michel Temer, o governador em exercício, César Colnago, oficializou um pedido ao Governo Federal para que sejam enviadas tropas da Força Nacional e Exército Brasileiro, para garantir a segurança dos cidadãos capixabas.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Alexandre de Moraes já autorizou a participação de 200 homens da Força Nacional. Eles deverão chegar à cidade no início da noite desta segunda-feira (6). Já o ministro da Defesa, Raul Jungmann, anunciou o apoio das Forças Armadas na cidade. O Estado-Maior das Forças Armadas (EMCFA), do Ministério da Defesa, em contato com o Comando Militar do Leste, ao qual as tropas do Espírito Santo estão subordinadas, inicia o planejamento operacional.

Após contato com Temer, César Colnago esteve reunido, no Palácio Anchieta, em Vitória, com parte do secretariado, avaliando a situação e tomando todas as medidas possíveis para que a ordem seja restabelecida. Outras ações foram tomadas, como o ingresso em juízo para o retorno das atividades dos policiais militares. O Tribunal de Justiça foi favorável à solicitação do Governo e determinou multa diária de R$ 100 mil ao dia caso os policiais não cumpram a determinação.

Também houve troca de comando na Polícia Militar. O Coronel Nylton Rodrigues assume para restabelecer a ordem e disciplina e continuar conversando com os policiais para garantir o policiamento nas ruas.


Com informações de UOL Notícias e Governo do Espírito Santo.
Compartilhe com seus amigos...
ATENÇÃO: Somente os artigos assinalados não corresponde ao Blog Maranhão News e todo conteúdo é de inteira responsabilidade de seus autores.