MA NEWS
http://www.cabocampos.com.br/
http://www.maranhaonews.net/

“Coisas vão aparecer neste inquérito”, diz coronel da PM

Em áudio divulgado nas redes sociais, o comandante da Companhia de Policiamento Especializado, (CPE) disse que quem estava a frente da operação também tem de responder pela morte de Karina Brito

Por enquanto existem muitas perguntas e poucas respostas oficiais para as causas que levaram a morte de Karina Britto, 23 anos, ocorrida durante perseguição policial realizada na madrugada do dia 15 de dezembro, na cidade de Balsas, situada a 800 km de São Luís. E em meio à demora em esclarecimentos mais detalhados sobre o caso o tenente coronel Antônio Carlos Sodré, comandante da Companhia de Policiamento Especializado (CPE), afirmou em áudio, publicado no blog do jornalista Silvan Alves, que a responsabilidade deve ser atribuída a quem estava ativamente no comando da operação.

No áudio, ele rebate críticas que foram feitas pelo tenente coronel Juarez Medeiros, comandante do 4º Batalhão da Policia Militar em Balsas, a respeito da atuação da equipe de policiais de São Luís, que participou da operação destinada a prender suspeitos de assalto a banco na cidade de Fortaleza dos Nogueiras, próxima a Balsas. O coronel Sodré disse que o inquérito vai revelar muitas coisas e afirmou que está ao lado dos policiais do CPE e ressaltou que apenas os policiais não podem responder pela culpa no episódio e quem estava no comando da operação deve ser responsabilizado.

A versão da Secretaria de Segurança Pública de que houve um furo de bloqueio policial, onde estavam apenas carros identificados é contestada pela família de Karina, e especialmente pela irmã dela, Kamila Brito, que dirigia o veículo Pálio de cor preta, alvejado por vários tiros na perseguição. As imagens do momento da perseguição policial mostram alguns momentos da perseguição mostram dois carros descaraterizados seguindo atrás do veículo dirigido por Kamila Brito e que trazia a irmã, morta na perseguição, no banco do carona.

O carro foi parado com um tiro no pneu, próximo ao Banco do Brasil de Balsas e bem perto do hospital para onde Kamila Brito estava indo na tentativa de buscar socorro médico pra ela, ferida no braço e para a irmã.


Fonte: MA10

0 comentários: