MARANHÃO NEWS

30 setembro, 2016

Após ataques, governo faz ‘pente fino’ no Complexo de Pedrinhas

Objetivo é buscar armas, drogas e celulares, e desarticular criminosos. Governo do Maranhão confirma prisão de ao menos 23 suspeitos.

Governo faz ‘pente fino’ em unidades do Complexo de Pedrinhas (Foto: Divulgação/Secap)
Homens das forças de segurança pública no Maranhão realizam nesta manhã de sexta-feira (30) uma operação ‘pente fino’ nas unidades do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís (MA). O objetivo é buscar armas, drogas e celulares, e desarticular criminosos que possam estar envolvidos com os últimos ataques criminosos na capital maranhense e em Imperatriz, no oeste do Maranhão.

Foram ao todo nove ataques a ônibus entre a noite de quinta e manhã desta sexta-feira (30) confirmados pela Secretaria de Estado da Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) em São Luís, sendo quatro ônibus totalmente queimados e cinco tentativas. Outras duas escolas foram incendiadas. Em nenhuma das ocorrências houve mortos ou feridos. Até o momento, 23 suspeitos foram presos.
Cinco ônibus foram completamente destruídos nos ataques (Foto: Reprodução/TV Mirante)
Cinco ônibus foram completamente destruídos nos ataques (Foto: Reprodução/TV Mirante)
Ao todo, mais de 700 homens participam da ação ostensiva, sendo 450 agentes de segurança prisional da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), 150 homens da Polícia Militar, e 100 policiais civis.
Cúpula da segurança pública reuniu-se na madrugada (Foto: Divulgação/Secap)
Cúpula da segurança pública reuniu-se na madrugada (Foto: Divulgação/Secap)
Na madrugada, o governador Flávio Dino (PCdoB) reuniu-se com todo o comando da segurança pública do Estado para realinhar estratégias de enfrentamento aos ataques e prisão de novos suspeitos. “Durante anos deixaram o poder das facções criminosas crescer. Agora estamos enfrentando e não vamos ceder a chantagens para volta ao passado. Mobilização total contra esses ataques”, disse.

Nesta manhã, Flávio Dino afirmou que os ataques ocorridos foram organizados por facções criminosas que querem retomar controle do Complexo Penitenciário de Pedrinhas. “Facções criminosas, com claros apoios políticos, resolveram se unir para tentar impor as suas próprias regras na Penitenciária. Quando chegamos ao governo, facções mandavam na Penitenciária de Pedrinhas. Desde então, estamos aplicando organização e disciplina”, disse.

Em nota, o governo divulgou nota dizendo que não deve ‘ceder às facções criminosas, cujas chantagens lançadas nos últimos dias à gestão prisional têm como único objetivo restabelecer o caos no Sistema Penitenciário do Maranhão’.
Mais de 700 homens participam de ação de resposta a ataques (Foto: Divulgação/Secap)
Mais de 700 homens participam de ação de resposta a ataques (Foto: Divulgação/Secap)
A Secretaria de Estado da Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) garantiu aumento no efetivo policial, com homens das polícias Civil, Militar e do Exército Brasileiro.

Leia a íntegra da nota divulgada pelo governo:
O Governo do Estado, disposto a não ceder às facções criminosas, cujas chantagens lançadas nos últimos dias à gestão prisional têm como único objetivo restabelecer o caos no Sistema Penitenciário do Maranhão, realiza neste momento uma megaoperação de revista simultânea em todas as unidades do Complexo Penitenciário de São Luís.

Mais de 700 homens participam da ação ostensiva, entre os quais 450 agentes de segurança prisional da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), 150 homens da Polícia Militar, e 100 policiais civis. O objetivo é realizar um “pente fino”, em busca de possíveis armas, drogas e celulares, e desarticular a manobra de criminosos que possam estar envolvidos com os últimos ataques criminosos na capital.

Fonte: G1 MA
Compartilhe com seus amigos...
ATENÇÃO: Somente os artigos assinalados não corresponde ao Blog Maranhão News e todo conteúdo é de inteira responsabilidade de seus autores.