MA NEWS
http://www.cabocampos.com.br/
http://www.maranhaonews.net/

Reação a assassinato de agente penitenciário motivou fim de regalias em Pedrinhas


Já se sabe  que partiram de Pedrinhas as ordens pra ataques a ônibus na Região Metropolitana de São Luís. Sabe-se, também, que a ação dos bandidos é na verdade uma reação ao endurecimento da vigilância e da fiscalização no complexo penitenciário.

O tal "acordo" entre a gestão penitenciária estadual e os criminosos de pedrinhas - citado pelo advogado Antônio Pedrosa - foi rompido, ao que parece.

Motivo?

O assassinato de um agente penitenciário há duas semanas (reveja).

O homem identificado como Gilvan Cordeiro era auxiliar no Presídio São Luís II.

Ele estava em um bar, na Vila Kiola, quando dois homens chegaram em uma moto. Um deles desceu e efetuou os disparos. O agente morreu na hora.

O crime teria sido cometido por Nataniel Azevedo, que foi morto "em confronto com a polícia" dias depois do assassinato.

Foi a partir dessa sequência de eventos que se deu o endurecimento das restrições em Pedrinhas. E que, por fim, culminou com a onda de ataques anônimos na capital.




0 comentários: