MA NEWS
http://www.cabocampos.com.br/
http://www.maranhaonews.net/

Homens caem de apartamento em Copacabana e morrem no Rio

Caso teria ocorrido após discussão no apartamento do nono andar. Um deles tentou fugir pela janela; o outro tinha corpo marcado por cortes.

Homem morreu ao cair de apartamento na Figueiredo Magalhães, em Copacabana (Foto: Fernanda Rouvenat/G1)
Dois homens morreram ao cair de um apartamento em Copacabana, na Zona Sul do Rio, na manhã desta terça-feira (24). O primeiro caiu da janela e tinha marca de cortes no corpo. O segundo teria tentado fugir do local, improvisando uma corda com um lençol, por uma outra janela, mas acabou caindo em um "terraço" do prédio.

Eles foram identificados, respectivamente, como Paulo Lampas Domingues Lourenzo e Erick Alessandro Menegotto. Erick chegou a ser levado ao Hospital Miguel Couto após tentar fugir, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O caso ocorreu em um apartamento do nono andar na Rua Figueiredo Magalhães, onde vizinhos relataram ter ouvido uma discussão.

Um Policial Militar do Batalhão de Turismo (BPtur) que passava pelo local no momento do crime acionou a polícia e os bombeiros. Ele chegou a ver Paulo caindo da janela.

"Eu vi o corpo caindo e alguns moradores gritaram dizendo que tinha alguém tentando fugir. Aí eu subi pela rampa, consegui acessar o terraço e o encontrei, só que ele já estava ferido. Eu dei voz de prisão e aguardamos o socorro. Ele foi conduzido ao [hospital] Miguel Couto, sob custódia, e acabou vindo a falecer", explicou o cabo Cardoso, referindo-se ao segundo homem que caiu do apartamento, Erick Alessandro.

Vizinhos contam que os dois chegaram no apartamento por volta das 3h e, às 5h30, Paulo caiu do apartamento.

Segundo a jornaleira que trabalha na banca em frente ao prédio, Paulo era taxista e um homem "brincalhão e de boa índole".

"Ele vinha aqui todos os dias, comprava um cigarro. Pessoa boníssima. Ele era taxista, só que eu acho que ele estava de licença, coisa assim. Sempre foi uma pessoa respeitadora. Ele vinha aqui, comprava o cigarrinho dele, sentava ali e mexia no celular. Brincalhão, a índole dele eu vou guardar pra mim, era um homem normal, com atitude normal. Pra quem conhece ele, é estranho ver ele com alguém na residência dele. Morava ele e o cachorro. A única pessoa que vinha era o irmão. É muito chocante", disse a jornaleira.
Outro rapaz teria tentado fugir do local da morte pela janela, utilizando lençol (Foto: Fernanda Rouvenat/G1)

Fonte: G1 Rio





0 comentários: