Seic apresenta membros de quadrilha interestadual de roubos a bancos

abril 13, 2016
Suspeitos por roubo a bancos e o forte armamento
apreendido em poder deles, quando eram apresentados na
Seic|Fotos|Nilson Figueiredo
Em uma entrevista coletiva realizada na Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), apresentaram ontem (12) Antonimilson dos Santos Pereira, de 31 anos, o “Cabeça”; e Ricardo de Alves Melo Júnior, mesma idade, que tinham sido capturados no dia anterior, por suspeita de assalto a bancos. Na ocasião da prisão, os policiais civis apreenderam três fuzis AR-15, munições e dinheiro.

Superintendente da Seic, delegado Tiago Bardal detalhou que “Cabeça” foi encontrado em uma casa alugada, na Rua Rafael de Almeida, no bairro Bacuri, em Imperatriz, nas proximidades do Mix Mateus. Este criminoso, disse ele, nasceu na cidade maranhense de Barra do Corda, mas era foragido do estado do Tocantins. O outro, por sua vez, recebeu voz de prisão em outra localidade de Imperatriz, sendo natural de Jandaia/GO.

Na casa de Ricardo, as equipes apreenderam um veículo modelo Palio branco, que estava na garagem. Como resultado das diligências, conforme explicações do superintendente Bardal, foram recolhidos três fuzis, duas pistolas, um revólver calibre 38, 850 munições de calibres diversos, dinheiro (provavelmente, oriundo de explosões bancárias), 10 quilos de maconha e materiais utilizados pelo bando nas ações criminosas.

A quadrilha da qual fazem parte os dois suspeitos teria atuado nos assaltos às agências bancárias de Buriticupu, Grajaú, Amarante do Maranhão e Santa Luzia. Nesta última cidade, os bandidos se dividiram, renderam frequentadores de um bar e trocaram tiros com uma guarnição da Polícia Militar, na noite do último dia 6, por volta das 22h. Cerca de 15 homens, portando armas longas, explodiram os caixas eletrônicos do Banco do Brasil, mas, antes, impediram o acesso de reforço policial com duas carretas atravessadas na BR-222.

Eles também são suspeitos por subtrair dinheiro do BB de Grajaú, na madrugada do dia 12 de janeiro deste ano. O “modus operandi” foi similar ao ocorrido em Santa Luzia, com vários homens distribuídos pela cidade, fazendo reféns e interditando a BR-226 com dois caminhões. Os criminosos escaparam com a grana retirada do banco em duas caminhonetes, seguindo rumo ao município de Arame.


Compartilhe

Somente os artigos assinalados não corresponde ao Blog Maranhão News e todos o conteúdo é de inteira responsabilidades de seus autores

Relacionadas

Anterior
« Proximo