MARANHÃO NEWS

27 abril, 2016

Ronda Comunitária aproxima polícia e população e garante mais segurança nos bairros

Policiamento preventivo e ostensivo foi intensificado na região metropolitana de São Luís.
Foto: Karlos Geromy/Secap
Com as ações do programa Ronda Comunitária nos Bairros, a polícia está mais perto da população atendendo direto às demandas na área da segurança. A iniciativa do Comando Geral da Polícia Militar do Maranhão (PMMA) tem como meta combater e prevenir os crimes diretamente nas comunidades. A Ronda conta com efetivo policial e viaturas direcionados para cobrir ocorrências na Região Metropolitana de São Luís. As ações do programa incluem abordagens, apreensões, monitoramento e atendimento a situações de assaltos e furtos.

O serviço alcançou 127.982 procedimentos nestes primeiros quatro meses do ano, apenas na capital. Foram 126.146 abordagens a pessoas, estabelecimentos comerciais e veículos (carros, motos, vans, ônibus e bicicletas); formalização de 372 boletins de ocorrência; 386 conduções às delegacias; 42 flagrantes; 79 veículos recuperados; 13 mandados de prisão cumpridos; 755 apreensões de armas, sendo 708 armas branca e 47 de fogo. Também foram expedidas 189 Anotações de Responsabilidade Técnica (ARTs), o que inclui, dentre outras condições, a notificação por falta da carteira de habilitação ou situação irregular para dirigir.

Segundo o comandante de Policiamento Metropolitano da Área I (CPAM I), responsável pela Grande Ilha, coronel Pedro de Jesus Ribeiro, com a Ronda Comunitária o atendimento à população tem sido mais ágil e o combate à violência urbana mais intenso. “A comunidade tem a polícia ao seu alcance com esse programa de governo. O que vemos é a satisfação dos moradores ao ter suas demandas atendidas com maior agilidade e eficiência, uma vez que o serviço é específico para cobertura dos bairros”, ressalta o coronel Pedro Ribeiro.

As principais ocorrências nos bairros são assaltos, furtos, tráfico de drogas, brigas e situações de perturbação da ordem e do silêncio. “Mas atendemos qualquer tipo de ocorrência, e, se for o caso, fazemos o direcionamento à delegacia responsável”, reitera o coronel Pedro Ribeiro.

Os efeitos positivos do programa de governo também são destacados pelo comandante do CPAM II, coronel Antônio Vieira, responsável pela execução da Ronda nos municípios de Raposa, São José de Ribamar e Paço do Lumiar. “A Ronda Comunitária estreita a comunicação com as comunidades e por ser direcionada, possibilita uma ação mais eficiente do policial”, avalia.

A dona de casa Joana Eulália das Neves elogia a atuação dos policiais da Ronda Comunitária nos Bairros, afirmando que as ações trouxeram mais tranquilidade aos moradores. “Aqui perto de casa sempre vejo, principalmente no final da tarde, a viatura da polícia passando devagar. Isso ajuda muito”, afirma. Moradora do Cutim-Anil, ela diz que a área tem grande incidência de tráfico de drogas, mas com a ação da Ronda diminui bastante.

A enfermeira Selma Coimbra, 34 anos, afirma que a situação também mudou no bairro Fé em Deus. “O criminoso vendo a polícia não se aproxima. Melhorou para nós”, observa.
Policiamento com viaturas no retorno do São Francisco, em São Luís. Foto: Karlos Geromy/Secom
As viaturas do programa Ronda Comunitária percorrem os bairros diariamente e estão 24 horas à disposição dos moradores. Os policiais podem ser acionados diretamente pela população no momento em que estão passando pelas ruas ou a partir do telefone 190.

Policiais treinados

Além de atender as comunidades por um canal direto, as equipes realizam rondas ostensivas especialmente nas imediações de espaços públicos como praças, parques, áreas verdes – contribuindo com a segurança da comunidade. Os policiais que compõem as equipes da Ronda Comunitária são treinados na solução de problemas imediatos e específicos, como tumulto, emergências de alto risco, pequenos delitos, combate às drogas, calamidades públicas e auxílio à população. A qualificação inclui participação em cursos de abordagem policial, policiamento comunitário, uso progressivo da força e prática operacional (aulas práticas).

Fonte: Secom / Governo do Maranhão
Compartilhe com seus amigos...
ATENÇÃO: Somente os artigos assinalados não corresponde ao Blog Maranhão News e todo conteúdo é de inteira responsabilidade de seus autores.