MA NEWS
http://www.cabocampos.com.br/
http://www.maranhaonews.net/

Polícia prende suspeitos de matarem PM na frente do filho em SP; vídeo

Crime aconteceu na Zona Sul de São Paulo no último sábado (2). Policiais abordaram suspeitos em Mongaguá, no litoral de São Paulo.

video

Dois homens suspeitos de participarem do assassinato do policial militar em um posto de combustível de Santo Amaro, na Zona Sul de São Paulo, foram presos na manhã desta terça-feira (5) em Mongaguá, no litoral de São Paulo.

O cabo Reginaldo Taicoli, que estava de folga, foi executado na frente do filho de 15 anos no último sábado (2). Pai e filho estavam em um posto de gasolina calibrando os pneus do carro quando foram surpreendidos por dois homens armados. Eles atiraram contra o policial à queima-roupa e fugiram em seguida (veja no vídeo acima).

Suspeitos foram presos após denúncia de que
estavariam em Mongaguá (Foto: G1)
A Polícia Militar de Mongaguá recebeu uma denúncia de que os foragidos estariam na região da Baixada Santista. Uma equipe foi até o local indicado e encontrou dois carros. Os motoristas e os passageiros tentaram escapar, mas foram abordados por viaturas após um cerco.

Cinco homens e três mulheres foram presas e encaminhadas para a Delegacia Sede de Mongaguá. Dois homens foram identificados como participantes do crime na capital.

Os suspeitos foram encaminhados à São Paulo ainda na parte da manhã. O caso está sendo investigado pelo 47º Distrito Policial, no Capão Redondo.

Crime
A vítima trabalhava havia 27 anos na Polícia Militar. Reginaldo Taicoli iria aproveitar o sábado de folga para pescar com o filho, de 15 anos, em Extrema, Minas Gerais. Por volta das 5h, ele parou o próprio carro em um posto de gasolina.

As imagens mostram o momento da abordagem. O filho aguardava o pai do lado de fora do veículo e levantou as mãos ao ver os assaltantes. Enquanto um foi procurar objetos de valor no carro, o outro foi direto na direção do PM para fazer uma revista. Ao encontrar uma arma, o ladrão descobriu que ele era um policial. A vítima só teve tempo de mandar o filho correr antes de ser executada à queima-roupa pelo outro criminoso.

Fonte: G1 Santos

0 comentários: