Assassino de esquartejamento em Pedreira faz revelações em depoimento

abril 15, 2016

Um dos suspeitos de envolvimento no esquartejamento monstruoso do adolescente Emanuel Messias Silva de Sousa, 14 anos, revelou que o fígado do garoto foi comido


Foto: Divulgaçãp
O crime que abalou a cidade de Pedreira nesta semana, voltou a chocar ainda mais. Um dos suspeitos de envolvimento no esquartejamento monstruoso do adolescente Emanuel Messias Silva de Sousa, 14 anos, revelou que o fígado do garoto foi comido.

A primeira versão do assassinato, apresentada em depoimento a polícia pelos dois assassinos confessos, um adolescente de 16 anos e José Antônio de Sousa, o "Toinho", foi desmentida na manhã desta quinta-feira (14). Inicialmente, eles disseram que mataram Messias em decorrência do mesmo não ter devolvido o troco de um lanche e o esquartejaram para dificultar o reconhecimento do corpo.

Pressionados pela delegada regional, Silvana Prazeres, titular da 14ª Delegacia Regional, em Pedreiras, aos poucos revelaram a história macabra.

O garoto suspeito de assassinato contou que o mandante do assassinato seria um homem identificado como Raimundo Nonato Silva Leite, mais conhecido como "Nonato do Lava Jato", de 36 anos. O adolescente e a vítima (Messias) eram funcionários do Lava Jato de Nonato. O rapaz tinha contraído uma dívida com Nonato do Lava Jato no valor de R$ 5 mil.

O rapaz contou à polícia que Nonato do Lava Jato o chamou para matar Messias, porque o adolescente estaria atrapalhando seus negócios com suspeita de envolvimento com o tráfico de drogas, em troca do perdão da dívida de R$ 5 mil.

Toinho também foi convidado para participar do assassinato, porém, se negava. Com muita insistência de Nonato, o Toinho acabou aceitando.

Fonte: O Imparcial



Compartilhe

Somente os artigos assinalados não corresponde ao Blog Maranhão News e todos o conteúdo é de inteira responsabilidades de seus autores

Relacionadas

Anterior
« Proximo