MARANHÃO NEWS

21 março, 2016

Preso em Roraima troca de lugar com irmão durante visita a presídio e foge

Caso ocorreu no domingo (20), na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo. 'Eles eram parecidos. Foi a segunda vez que isso aconteceu', alega agente.


Edilson fugiu da penitenciária nodomingo (20)
se passando pelo irmão (Foto: Dicap/Divulgação)
O detento Edilson Feitosa de Oliveira, condenado por estupro, fugiu da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo nesse domingo (20), ao trocar de lugar com o irmão durante visita na unidade prisional, segundo informações de um agente penitenciário.

Conforme o agente, que preferiu não se identificar, o irmão do preso identificado como Ademilson Feitosa de Oliveira, deu entrada na unidade prisional às 14h e saiu cerca de 30 minutos depois.

"Observamos que ele estava muito nervoso e que a carteira de identidade dele tinha sumido", disse o servidor, ao explicar que o documento pessoal dos visitantes é retida na entrada da unidade para fins de controle.

Diante da situação, Ademilson afirmou que desconfiava que o irmão havia fugido se passando por ele. "Ele disse que era a segunda vez que isso acontecia. Que ele não visitava mais o irmão por conta disso, mas que tinha ido porque a família estava pressionando", disse o agente.

Duas coisas contribuíram para a fuga, segundo o agente: a semelhança entre os irmãos e a má qualidade dos documentos de identidade apresentados pelos visitantes.

"Eles [irmãos] são muito parecidos e a maioria das identidades dos visitantes é muito antiga, as fotos estão ruins e ainda têm aquelas que as imagens estão distorcidas. Isso dificulta muito a identificação. Eles conseguiram se aproveitar dessa falha", revelou o servidor.

A outra vez que o detento fugiu se passando pelo irmão foi em 2011, entretanto, o agente não soube dar mais detalhes.

Ademilson foi encaminhado para a Central de Flagrantes do 5º Distrito Policial. O delegado que atendeu o caso, Cristiano Camapum, disse que foi lavrado um Termo Circunstanciado (TC) e que ele respondeu em liberdade.

"Ele negou o fato. Disse que o irmão saiu sem falar com ele. O caso será encaminhado para o juizado e ele irá responder por facilitação de fuga de preso", afirmou o delegado.

O que o governo diz
Em nota, a Secretaria de Comunicação (Secom) informou que o caso será apurado. O governo esclareceu que existe um banco de dados informatizado que mantém o cadastro dos visitantes.

"O [sistema] ‘Canaimé’ dispõe, inclusive, de espaço para que seja inserida a fotografia dos visitantes no sentido de auxiliar o sistema prisional com informações sobre as datas das visitas de cada pessoa cadastrada", informou a nota.

Segundo o governo, todas as unidades prisionais têm acesso aos dados. Pelo menos 17.666 visitantes estão cadastrados desde a instalação do sistema, no ano de 2006.

Fonte: Inaê Brandão
Compartilhe com seus amigos...
ATENÇÃO: Somente os artigos assinalados não corresponde ao Blog Maranhão News e todo conteúdo é de inteira responsabilidade de seus autores.