Header Ads

http://www.cabocampos.com.br/

Suspeitos da morte de empresário no Maranhão são raptados de delegacia

Homens armados forçaram a abertura da cela, algemaram, nos pés e nas mãos, Sabino e Cafuringa, ambos suspeitos de participação no crime, puseram no carro e saíram.

Um carro com três pessoas invadiu a Delegacia de Polícia (Depol) de Buriti/MA, na madrugada de hoje (14), por volta das 1h40, e sequestraram os dois suspeitos de envolvimentos na morte do empresário Kalleu Torres (26 anos), ocorrida no último dia 9 de fevereiro.

De acordo com apurações do CORREIO BURITIENSE, um homem e mulher simularam um registro de B.O. sobre uma moto roubado com o objetivo de entrar na Depol; porém, seguindo procedimento padrão, o carcereiro informara que eles teriam de procurar Polícia Militar (PM) para relatar o caso. Os dois, então, disseram não ter visto nenhuma viatura no DPM, e se retiraram da delegacia.

Cerca de 20min depois, o homem e a mulher chegam com um rapaz simulando está com as mãos amarradas, dizendo que haviam pegado o assaltante. Eles insistiam para entrar na delegacia para que o suposto ladrão fosse colocado numa cela.

Diante da insistência, o carcereiro abriu o portão de entrada da Depol e as duas supostas vítimas pediram para que ele ligasse para PM, quando, neste momento, eles sacam suas armas e apontam para o carcereiro que foi torturado psicologicamente para entregar nomes dos envolvidos na morte do empresário e as nas chaves da cela.

Eles forçaram o carcereiro a abrir a cela onde estavam Sabino Neto Cardoso dos Santos e Leonardo Vieira Silva, o “Cafuringa”, ambos presos sob acusação de participação no assassinato de Kalleu Torres; tiraram os dois suspeitos, usaram algemas nos pés e nas mãos, colocaram no carro e saíram.

Tanto Sabino quanto Cafuringa, moradores do bairro Bacuri, já têm passagem por tráfico de drogas, sendo que o primeiro também por porte ilegal de arma. Ambos foram presos logo após a morte do empresário Kalleu Torres, a partir de informações colhidas pela polícia instantes após o ocorrido. Outros dois acusados também estão sendo procurados pela polícia, porém ainda não tiveram seus nomes divulgados.

Populares já relatavam desde o crime que homens desconhecidos, em carros, eram vistos fazendo rondas nas mediações do bairro Bacuri, onde residiria a maioria dos suspeitos em envolvimento na morte de Kalleu.

Sobre a morte do empresário

O empresário Kaleu Torres, dono do Varejão do Povo, foi morto com uma facada abaixo do peito esquerdo, na madrugada de terça-feira (9), por volta de 1h da madrugada. (Clique aqui e relembre)

A confusão teria começado ainda no Corredor da folia de Buriti (MA) quando, segundo testemunhas, o empresário teria derrubado, acidentalmente, uma garrafa de bebida de um grupo de jovens que residiriam no bairro Bacuri. Inconformados os caras teriam iniciado um tumulto e um quebra-quebra de garrafas.

Kalleu, então, foi perseguido por vários marginais e acabou sendo atingido por um furo profundo de faca, de aproximadamente um dedo, e ainda tentava escapar quando foi derrubado em frente à Pizzaria Big Brother, no final da Praça Matriz, e agredido violentamente por parte dos que o perseguiram. A Samu foi chamada, mas ele não resistiu e morreu ainda no local.

Suspeitos foram presos logo após o ocorrido e a polícia está à procura de outros dois que também teriam participação no assassinato.

Kalleu Torres era natural de Miguel Alves/PI e já morava há mais de três anos no município de Buriti, onde era popular e conhecido por patrocinar todos os tipos de eventos realizados na cidade.

Familiares que vieram buscar o corpo da vítima para ser velado e enterrado em sua terra natal estavam indignados com a tragédia ocorrida.


Fonte: Aliandro Borges - Correio Buritinense

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.