15 fevereiro, 2016

Mulher é assassinada por ex-marido no bairro São Benedito, em Timon

Crime está sendo investigado pelo delegado de homicídios de Timon


(Crédito: Efrem Ribeiro)
Uma mulher foi assassinada pelo ex-marido na manhã desta segunda-feira (15), na residência de seus pais, localizada na rua 13, próxima ao Hospital Alarico Pacheco, no bairro São Benedito, em Timon (MA).

A mulher assassinada é Maria do Socorro dos Santos Duarte, de 30 anos. Ela foi morta com tiro no peito, pelo seu ex-marido, Antônio Wesley Filho, de 30 anos.

O sargento Queiroz, do 11º Batalhão da Polícia Militar (BPM) informou que Wesley Filho tentou suicídio após matar a mulher. Ele fugiu em um fiat preto levando a filha do casal, uma menina de 3 anos, e tentou suicídio com um tiro no abdômen, no bairro Pedro Patrício, também em Timon. A menina foi resgatada e está bem com os familiares.

O sargento Queiroz disse ainda que Wesley Filho foi levado para socorro médico no Hospital de Urgência de Teresina (HUT), onde foi preso pela polícia e está em estado grave.

(Crédito: Efrem Ribeiro)
O crime está sendo investigado pelo delegado de homicídios de Timon, Ricardo Freire, que informou que o assassinato de Maria do Socorro dos Santos Duarte foi passional. Segundo ele, Antonio Wesley Filho, o esposo, não se conformava com a separação, ocorrida há 8 meses, e vinha ameaçando a ex de morte, mas ela nunca registrou um Boletim de Ocorrência (BO) na delegacia para que a polícia tomasse providências.

“Um erro das mulheres é não fazer um boletim de ocorrência quando são ameaçadas, porque assim a polícia não toma providências para evitar essas tragédias”, falou o delegado.

Ele declarou ainda que não houve discussão entre o casal. Wesley Filho invadiu a casa e foi logo atirando na ex- mulher, que foi atingida no peito direito. A bala transfixou e atingiu a região dorsal. A morte foi imediata.


COMPARTILHE

Autor: Maranhão News

Somente os artigos assinalados não pertence ao Blog Maranhão News e suas respectivas matérias é de responsabilidades de suas fontes.

1 comentários:

Ilka Nascimento disse...

E o que esse mesmo Sr.Delegado ou qualquer outro que queira se pronunciar tem a dizer a respeito das vítimas que registram boletim e estatisticamente a maioria são de fato assassinadas?

http://www.cabocampos.com.br/