OAB cobra punição de comandante que agrediu PM em quartel do MA - Maranhão News

Post Top Ad

OAB cobra punição de comandante que agrediu PM em quartel do MA

OAB cobra punição de comandante que agrediu PM em quartel do MA

Share This

Caso ocorreu na tarde de sexta-feira (8), na cidade de Bacabal.  Comitiva da OAB-MA está em Bacabal para acompanhar investigações.

Comitiva da OAB/MA está em Bacabal para acompanhar investigações (Foto: Divulgação / OAB/MA)
Representantes da Ordem dos Advogados do Brasil no Maranhão (OAB-MA) se reuniram, neste sábado (9), com o corregedor da Polícia Militar do Maranhão pedindo sanções penais e administrativas contra o Miguel Neto, comandante do 15º Batalhão da Polícia Militar, em Bacabal (MA), que ameaçou com uma pistola um cabo da corporação e seu advogado. 

Após a reunião, uma comitiva da OAB-MA seguiu para Bacabal para manifestar apoio aos envolvidos na violação das prerrogativas naquela cidade. “O advogado é inviolável no exercício da profissão. O ataque praticado contra o advogado e o seu constituinte atinge a todos os advogados bem como o próprio Estado de Direito”, enfatizou o presidente da OAB no MA, Thiago Diaz.

O Comando Geral da Polícia Militar do Maranhão, em nota enviada ao G1, informou que todas as medidas disciplinares e criminais estão sendo tomadas para apurar o fato e responsabilizar os abusos cometidos. A nota afirma, ainda, que o major Cristiano assumiu interinamente o batalhão.

Transferência pra comando Geral
Na madrugada deste sábado (9) o coronel Miguel Neto foi escoltado por uma equipe de policiais militares até o quartel do comando Geral da Polícia Militar, em São Luís, onde será ouvido pela cúpula da instituição.

O vídeo enviado por um dos policiais do 15º Batalhão mostra o momento da transferência do coronel Miguel Neto para a capital maranhense. Nas imagens é possível vê-lo cumprimentando alguns policiais antes de ser escoltado por policiais da Companhia de Operações Especiais (COE) até seu veículo. (Veja o vídeo).

Entenda o caso
O coronel foi afastado do cargo de comandante do 15º Batalhão da PM após agredir e ameaçar com uma pistola o cabo Ney Fernandes Bandeira e o advogado dele, que estava filmando uma conversa entre os dois policiais.

Os policiais iniciaram, na sexta-feira (8), uma pequena paralisação no 15º batalhão. Segundo a Associação da Polícia Militar de Bacabal, o protesto teria sido motivado pelo corte do almoço e redução de descanso dos militares daquela unidade.

EM TEMPO: os videos extraído do Whatsapp






Nenhum comentário:

Post Bottom Ad

http://www.maranhaonews.net/