Morte de modelo: para esclarecer divergências, polícia vai analisar imagens de câmeras de hospital

janeiro 15, 2016

Cirurgião diz que ela chegou consciente e médicos falam em parada cardiorrespiratória


Modelo morreu após procedimento estético em Niterói
Reprodução/Facebook
A Polícia Civil do Rio de Janeiro quer esclarecer divergências nos depoimentos do cirurgião plástico Wagner Moraes e do marido da modelo Raquel Santos, que morreu na última segunda-feira (11) após se submeter a um procedimento de preenchimento facial. Para isso, além de ter ouvido a direção e o chefe do hospital Icaraí, para onde a jovem foi levada, o delegado Mário José Lamblet dos Santos, titular da 79ª DP (Jurujuba), pediu as imagens do circuito interno do hospital.

Nesta sexta (15), o marido da modelo deve prestar novo depoimento. Funcionárias da clínica estética também serão ouvidas.

Após ouvir o cirurgião e os médicos do hospital nesta quinta-feira (14), o delegado apontou contradição entre os depoimentos. Wagner Moraes disse aos policiais que Raquel chegou ao hospital consciente, enquanto os profissionais do hospital relataram que ela deu entrada na unidade de saúde com quadro de parada cardiorrespiratória.


Segundo o delegado, por 70 minutos, os médicos tentaram reanimá-la, mas Raquel morreu às 21h40 de segunda-feira. O marido de Raquel disse à polícia que ela chegou ao hospital desacordada, o que também diverge do depoimento do cirurgião plástico.

Leia também: Procedimentos estéticos já viraram casos de polícia no RJ; relembre Outra contradição diz respeito ao que aconteceu após Raquel ter começado a passar mal. O cirurgião plástico disse que fez o procedimento estético e Raquel deixou a clínica. Segundo ele, a jovem se sentiu mal e retornou à clínica, mas o médico já havia ido embora. Ele conta que retornou e a levou ao hospital.

Já o marido de Raquel relatou que ela passou mal, retornou à clínica e o médico Wagner Moraes estava no consultório. Em vez de levá-la imediatamente ao hospital, o marido de Raquel diz que Moraes a colocou no balão de oxigênio e a deixou em observação por 30 minutos. Para o marido, durante esse período, se a modelo tivesse tido o atendimento correto, poderia ter se salvado.


Fonte: R7.com



Compartilhe

Somente os artigos assinalados não corresponde ao Blog Maranhão News e todos o conteúdo é de inteira responsabilidades de seus autores

Relacionadas

Anterior
« Proximo