04 janeiro, 2016

Filho de idoso eletrocutado no RJ diz que fios em poste tinham 'remendos'.

Empresa disse que aguarda o laudo da perícia, mas suspeita de explosão. Quatro morreram no acidente; avó de vítimas viu a cena e ficou ferida.

Pai e dois meninos que morreram eletrocutados em São Gonçalo (Foto: Arquivo Pessoal)
O filho de um idoso que morreu eletrocutado após a queda de um cabo de eletricidade na rua, em São Gonçalo (RJ), Região Metropolitana do Rio, diz que os fios estavam remendados. "Aquele poste foi substituído há 20 dias. Os fios estavam cheios de remendos", contou José Paulo Abreu Moreira, 62 anos.

No domingo (3), um cabo caiu em cima de um carro matando quatro pessoas da mesma família no bairro de Neves. Entre as vítimas, estavam um menino de 13 anos e um bebê de 9 meses.

José Paulo esteve, na manhã desta segunda-feira (4), no Instituto Médico Legal (IML) de São Gonçalo para fazer o reconhecimento do corpo do pai, Adão Orlando Silva Moraes, 87 anos.

Muito abalado, o filho do idoso disse não estar em condições de pensar em mais nada a não ser no sepultamento do pai, mas que vai aguardar o resultado da perícia na quarta-feira (6) para avaliar que medidas tomará. "Não quero nenhum tipo de benefício financeiro, só quero que uma tragédia como essa não aconteça com outras pessoas."

Quero que uma tragédia como essa não aconteça com outras pessoas"
José Paulo Abreu Moreira, filho de uma das vítimas
A Ampla, empresa responsável pelo fornecimento de energia na região, disse que está aguardando o laudo, mas que recebeu a informação de que uma explosão teria causado o rompimento do cabo de média tensão.

Vítima internada
José Paulo também preocupado com o estado de saúde da madrasta, que foi atingida tentando salvar o marido, o filho e os netos. "O que é a minha dor se comparada a dor da Maria e da mãe dessas crianças?", lamentou José.
Quatro pessoas da mesma família morreram eletrocutadas em São Gonçalo (Foto: Arquivo pessoal)
Adão Orlando Silva Moraes, um dos mortos em São Gonçalo (Foto: Arquivo pessoal)
Maria Nazaré Alcântara de Oliveira, de 60 anos, era casada com Adão há 10 anos e viu o marido, o filho Rafael Sergio Alcântara Oliveira, e os netos Lucas Alcântara de Oliveira, 13 anos, e um bebê de 9 meses serem eletrocutados na frente da sua casa.

Segundo o Centro de Queimados do Complexo Hospitalar de Niterói (CHN), o estado de saúde dela é estável. Maria está lúcida e sendo avaliada pelos médicos. Segundo parentes, a mãe das crianças mortas está tomando remédios.

Como foi o acidente
No domingo, José chegou à casa da família cerca de 20 minutos após o acidente e encontrou tudo às escuras. Um vídeo feito por um morador e exibido pelo Bom Dia Rio mostra o momento seguinte ao acidente. (Veja a seguir)

video

A PM informou que foi chamada para verificar o rompimento de um cabo de energia e ao chegar à Rua Marechal Floriano Peixoto encontrou os corpos na calçada em frente à casa de parentes. No local, havia um cabo de eletricidade caído ainda soltado faíscas.

Segundo informações do 7º BPM, a família tinha saído de casa dos parentes e estava em direção ao carro quando o cabo teria caído sobre o veículo.

Rafael Sergio Alcântara Oliveira teria acabado de colocar o bebê no carro quando o cabo de média tensão se rompeu e caiu em cima do veículo. O irmão do bebê, Lucas Alcântara de Oliveira, foi tentar tirá-lo do carro e levou uma descarga elétrica.

O pai dos meninos, Rafael, e seu padrasto, Adão Orlando Silva Moraes, também foram tentar socorrer os dois e foram atingidos. Os quatro morreram na hora.

A avó dos dois meninos, Maria Nazaré Alcântara de Oliveira, foi socorrida com vida ao Hospital Estadual Albert Torres, e seu estado de saúde era grave. Na madrugada desta segunda, a vítima foi transferida para o Complexo Hospitalar de Niterói. De acordo com a unidade, a paciente foi transferida para o Centro de Queimados.

Investigação
A perícia foi feita no local e a polícia aguarda o laudo para determinar quem é o responsável por esse acidente.

Alguns moradores da rua contaram à polícia que os postes foram trocados a menos de um mês, mas ainda não se sabe se os cabos de média tensão também foram trocados ou não.

De acordo com a 73º DP (Neves), os policiais aguardam a melhora no quadro de saúde da vítima sobrevivente para ouvi-la.

Fonte: G1 Rio

COMPARTILHE

Autor: Maranhão News

Somente os artigos assinalados não pertence ao Blog Maranhão News e suas respectivas matérias é de responsabilidades de suas fontes.

0 comentários:

http://www.cabocampos.com.br/